Fone/Fax: (51) 3560.1011
(51) 3560.1020

História

O início da Colonização

As terras que hoje são o município de Araricá faziam parte da Fazenda Padre Eterno, nome dado à região pelos portugueses, desde 1777. Compreendia a área de terras entre o arroio Grande (leste) e das Pedras, hoje arroio Schmitt, em Campo Bom (oeste), entre a escarpa da planalto (norte) e o rio dos Sinos (sul). Era uma grande sesmaria que foi alvo de disputa de posseiros durante anos. Em julho de 1842, Johann Peter Schmitt adquire as terras da Fazenda Padre Eterno, em um leilão. Inicia a venda dos lotes. O lado leste, onde situa-se hoje Araricá, continuava desocupado e sem documentação. Na encosta do Ferrabraz, entre 1845 e 1860, são vendidos os primeiros lotes para parentes e compadres de Johann Peter Schmidt. É aí que inicia a colonização de Araricá, pelas famílias de Henrique kautzmann, Nikolaus Schmidt, Pedro Loth, Germano Siebel, Jacob Baum, Jacob Rech e a família Holzbach. Mais tarde chegam as famílias de Wilhelm Bloss, Peter Rech, Peter Schmidt, Peter Schardong, Jacob Dreyer, Carlos Felte, Peter Henrich Kautzmann, Johann Weiss, Maria Kirsch, Miguel Kirsch e a família Achenbach. Em 1868, Johann Peter Schmidt morre e, então, Francisco Pedro de Abreu, o Barão do Jacuhy requer as terras devolutas restantes mais ao leste. Inicia-se a ocupação central e leste da localidade, com ruas planejadas e lotes definidos.

Festa do Boi Carreiro

A Festa do Boi Carreiro ocorre anualmente, desde 2006. O evento é uma forma de comemorar o dia do colono, valorizando a agricultura da localidade e o trabalho dos agricultores. Historicamente, desde a colonização de Araricá, o meio de transporte utilizado pelos colonos era a carroça, principalmente, para levar os produtos da zona rural (milho, farinha de mandioca, feijão, tarros de leite, entre outros) até a estação do trem, a fim de serem comercializados. A festa inicia com desfile das juntas de bois, seguida de missa crioula e apresentações artísticas. Ao meio-dia é servido o "costelão" assado na vala. Há também a caça ao porco na lama e a Feira do Produtor. A cada ano o evento tem atraído um número maior de visitantes.

Origem do nome Araricá

Araricá é uma palavra de origem indígena que significa bebedouro dos papagaios ou mato dos papagaios. A palavra "ararica", sem acento, é o nome popular de uma arara (Ara militaris), com predominância de cor verde, azul nas costas e na cauda, onde há mancha vermelha. Esta espécie de ave pode ser encontrada no México e nos países sul-americanos do Oeste, até o norte da Argentina. No Brasil é encontrada nas encostas (Arariquara ou Ararí-Caa, tradução indígena). Anos atrás, era comum encontrar papagaios por esta região, pois na época das migrações das aves utilizavam as vertentes na encosta do morro Ferrabraz para beberem água pura e descansarem nas árvores, após dias de voo seguido. A localidade recebeu este nome em 1944. Ainda hoje muitos perguntam se o nome correto é Ararica ou Araricá, pois na época o nome estava escrito na estação do trem sem o acento, fato que fez surgir a dúvida. O correto é Araricá, com acento agudo no último "a".

Bailes do Kerb

Nas cidades de colonização alemã é comum a festa de Kerb, celebração realizada nas colônias colonizadas por alemães, em homenagem ao santo padroeiro da Paróquia. Em Araricá, kerb ocorria no 2º domingo do mês de novembro. Antigamente, os preparativos iniciavam um ou dois meses antes, com a confecção dos vestidos para as moças e ternos para os rapazes. Eram 4 bailes no final de semana: sábado a noite, domingo de tarde e a noite e na segunda-feira. Para cada dia era necessária uma roupa diferente. Havia três salões de baile, que ficavam lotados, pois vinham pessoas de outras localidades. Os bailes iniciavam às 20 horas e eram animados por música de bandinhas. Nas casas havia comida farta, pois era essencial atender bem os parentes que vinham para os festejos. Carneava-se o porco para obter-se o torresmo, as linguiças, morcilhas e assados; faziam diferentes tipos de bolos, tortas e cucas, pois o café da tarde não podia faltar. Além disso, as compotas com doces de frutas caseiro. Atualmente, o baile de kerb está sendo resgatado pelo grupo de idosos "Unidos de Araricá" e realizado no Centro Comunitário da Comunidade Evangélica do município.

Prefeitura Municipal de Araricá

Av. José Antônio de Oliveira Neto, n° 355

Centro • Araricá • RS • CEP 93.880-000

© Prefeitura Municipal de Araricá - 2013 © Todos os direitos reservados.